Últimas Notícias

Bahia adota medida para evitar doença nas lavouras de guaraná

Maior produtor mundial de guaraná, a Bahia adota ações para evitar que o superbrotamento do guaranazeiro, doença já presente na Amazônia, se propague na Bahia. Com esse objetivo, entre os dias 10 e 15 de agosto, três pesquisadores da Embrapa Amazônia Ocidental, fitopatologista, geneticista e especialista em manejo da cultura, virão à Bahia, capacitar técnicos da Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB), Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), ambas vinculadas à Secretaria Estadual da Agricultura (Seagri), Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) e cooperativas da região, para combater e erradicar a doença no caso de surgimento no estado. “É indispensável que aconteça esta transferência de tecnologia, entre os especialistas da Embrapa e os técnicos na Bahia, que serão capacitados e se tornarão multiplicadores de conhecimento”, explicou o secretário da Agricultura.
Essa decisão foi tomada durante reunião do secretário Estadual da Agricultura, Jairo Carneiro, com a Câmara Setorial do Guaraná, realizada nesta quinta-feira (10), após serem identificados possíveis sinais iniciais da doença, em duas propriedades rurais do município de Taperoá.
Riqueza da terra de grande importância para a economia do estado, o guaraná é uma planta nativa da Amazônia, de Maués, que adaptou-se bem ao solo e clima do baixo sul da Bahia, onde se concentram os maiores produtores do mundo. “O baixo sul produz em média 3.200 toneladas de guaraná anualmente, cerca de 72% do que é produzido mundialmente. Os estados da região norte do Brasil, produzem  em média 1.200 toneladas por ano”, assinalou o secretário executivo da Câmara Setorial do Guaraná, Gerval Teófilo.

Veja também!

Itaipava emprego Alagoinhas

Dono da Itaipava divulga nota de esclarecimento sobre novas contratações

Grupo Petrópolis, dono da Itaipava, que possui uma unidade em Alagoinhas, divulgou nota esclarecendo forma de seleção para preenchimento de vagas de emprego.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *