Últimas Notícias

Farinha de copioba ganha selo de qualidade da agricultura familiar

A farinha de copioba fabricada pelo agricultor familiar, Edilson Santos de Santana (33), no Vale do Rio Copioba Açu, município de Nazaré das Farinhas, no recôncavo baiano, recebeu o Selo de Identificação de Produto da Agricultura Familiar da Bahia (Sipaf), concedido pela Secretaria Estadual de Agricultura (Seagri). A concessão do selo tem como objetivo fortalecer a identidade social da agricultura familiar perante os consumidores, e divulgar esta presença nos produtos.

A farinha contemplada com o Selo da Agricultura Familiar tem tradição. Edilson Santana já trabalha com a farinha de mandioca há mais de 20 anos, seguindo uma tradição passada de pai para filho há várias gerações. A produção de mandioca do agricultor é acompanhada pela Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), vinculada à Secretaria de Agricultura, que através de seus técnicos presta Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), na cadeia produtiva da mandioca, orientando o produtor na escolha das manivas, preparo do solo, adubação adequada e colheita.
O engenheiro agrônomo da EBDA, Manoel Brito, chefe do Escritório de Nazaré, informou que a EBDA também é responsável pela emissão da Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP), documento que permite o acesso do agricultor familiar às políticas públicas governamentais. “A DAP concedida a Edilson Santos foi fator determinante para que ele recebesse o selo que, hoje, vai contribuir para uma mudança de vida”, comenta Manoel Brito.

O técnico da EBDA, Francisco Alves Vieira Filho, que assiste o agricultor, explica que o selo é o reconhecimento da tradição secular da produção desse tipo de farinha, muito procurada pela qualidade superior. “Vejo o Sipaf como um presente para a agricultura familiar, uma mudança no cenário nacional; esta marca diferencia os produtos que passam a ser respeitados por toda sociedade e isso promove o desenvolvimento socioeconômico da produção”, diz o técnico.

Conhecida por seu paladar diferenciado, sem acidez, a farinha de copioba tem uma característica bem marcante, já que ela se apresenta mais fina e bem torrada, diferente da farinha tradicional. As variedades de mandioca usadas por Edilson Santos são “cigana e motoboy (Manihot esculaita)”, que, de acordo com Francisco Alves, são ideais para a produção da farinha de copioba.

Em 2012, Edilson Santos de Santana foi indicado pela Embrapa Mandioca e Fruticultura, para representar o Brasil em evento sobre a produção de alimentos de qualidade, na Itália, o “Salone Internazionale Del Gusto”. O agricultor familiar apresentou a farinha de copioba para o público europeu, onde demonstrou a boa qualidade da farinha produzida em terras brasileira.
Indicação geográfica da farinha de Copioba

A EBDA, em parceria com a Universidade Federal da Bahia (UFBA) e o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Nazaré, está trabalhando na indicação geográfica da farinha de copioba, na região. A indicação geográfica consiste em identificar geograficamente a origem de um produto. Para conquistar a Indicação Geográfica o produto precisa ter um diferencial de qualidade, uma notoriedade em relação aos demais produtos disponíveis comercialmente, em função da região ao qual pertence.

“É com orgulho que, nós da EBDA, fazemos parte da construção do desenvolvimento da agricultura familiar; experiências exitosas como esta nos motiva a continuar abraçando a Ater pública de qualidade como bandeira de trabalho”, declara Manoel Brito.

Veja também!

Itaipava emprego Alagoinhas

Dono da Itaipava divulga nota de esclarecimento sobre novas contratações

Grupo Petrópolis, dono da Itaipava, que possui uma unidade em Alagoinhas, divulgou nota esclarecendo forma de seleção para preenchimento de vagas de emprego.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *