Últimas Notícias

Inflação aumenta em Salvador no mês de março

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de Salvador apresentou, em março, variação positiva de 0,36%, superior à apurada no mês anterior (0,26%). Em março de 2012, o IPC havia registrado variação de 0,48%. No acumulado dos últimos 12 meses (abr. 2012 – mar. 2013), a taxa situou-se em 7,23%, resultado inferior ao acumulado nos 12 meses imediatamente anteriores (mar.2012 – fev.2013), que foi de 7,36%. Os dados são da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia vinculada à Secretaria do Planejamento (Seplan).

Em março de 2013, os produtos/serviços que tiveram maiores aumentos, com suas respectivas variações de preços, foram: Tarifas bancárias (3,52%), Empregado doméstico (2,80%), Lanche (2,20%), Aluguel residencial (0,84%), Cebola (16,36%), Frango congelado (3,90%), Refeição a peso (1,32%), Sabão em pó e em pedra (2,91%), Televisor (6,94%) e Feijão rajado (4,76%). Em contrapartida, os produtos cujos preços apresentaram maiores reduções foram: Cerveja fora do domicílio (2,18%), Roupa de cama (4,84%), Pacote turístico (1,17%), Pão francês (0,91%), Calça comprida masculina (1,01%), Cruzeiro marítimo (1,23%), Passagem de ônibus interestadual (0,84%), Açúcar cristal (0,96%), Arroz (0,77%) e Carne seca (0,91%).

Dos 375 produtos/serviços pesquisados mensalmente pela SEI, 160 registraram alta nos preços, 116 não tiveram alterações e 99 registraram decréscimos. Levando-se em conta apenas os reajustes individuais, os produtos cujos preços mais aumentaram, em março do ano corrente, foram: banana da terra (29,32%), repolho (20,42%), cebola (16,36%), abacaxi (14,47%), abóbora (11,55%), pepino (10,17%), filmadora (8,85%), peixe vermelho (8,49%), frigideira e leiteira (7,46%) e televisor (6,94%).

DESEMPENHO DOS GRUPOS – Em março de 2013, os sete grandes grupos que compõem o IPC/SEI registraram aumento de preços. O grupo de alimentos e bebidas registrou acréscimo de 0,78%. Nos subgrupos que o compõem, o setor de alimentação no domicílio teve alta de 1,03%, com destaque para produtos in natura – variação positiva de 3,97%, devido ao aumento nos preços de banana da terra (29,32%), repolho (20,42%) e cebola (16,36%). Ainda nos subgrupos de alimentação e bebidas, o grupo produtos de elaboração primária variou positivamente em 1,45%, destacando-se os acréscimos nos preços de feijão rajado (4,76%), ovo de galinha (4,73%) e frango congelado (3,90%). Outros subgrupos que apresentaram alta foram produtos industrializados (0,27%), alimentação fora do domicílio (0,28%) e alimentos prontos (0,17%).

O grupo despesas pessoais registrou um acréscimo de 0,55%, motivado pelo aumento nos preços de tarifas bancárias (3,52%), empregado doméstico (2,80%) e artigos de papelaria (0,96%). Já no grupo habitações e encargos, houve variação positiva de 0,31% devido ao acréscimo no preço de itens como sabão em pó e em pedra (2,91%), desodorante ambiental (1,38%) e inseticida e raticida (0,85%). No grupo artigos de residência houve variação positiva de 0,24%, em virtude do aumento nos preços de filmadora (8,85%), frigideira e leiteira (7,46%) e televisor (6,94%). Outros grupos que registraram aumento foram vetuário (0,22%), saúde e cuidados pessoais (0,16%) e transporte e comunicação (0,03%).

Veja também!

Itaipava emprego Alagoinhas

Dono da Itaipava divulga nota de esclarecimento sobre novas contratações

Grupo Petrópolis, dono da Itaipava, que possui uma unidade em Alagoinhas, divulgou nota esclarecendo forma de seleção para preenchimento de vagas de emprego.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *