Últimas Notícias

Muquém de São Francisco téra nova eleição para prefeito neste domingo, 7 de abril

Cerca de 8.500 eleitores deverão voltar às urnas no município de Muquém de São Francisco, a 710 Km de Salvador, no domingo, 7 de abril. Os preparativos finais para o pleito já estão em andamento desde o dia 2 deste mês, quando houve a geração das mídias, etapa que consiste no armazenamento de informações como os dados dos candidatos e dos eleitores nos flashs cards – cartões de memórias que serão encaminhados para inseminação nas urnas eletrônicas. Na quinta-feira (4) as urnas receberam estes dados no procedimento chamado de carga, sendo, posteriormente, lacradas para a eleição.

No dia 7 de abril, 13 locais de votação estarão disponíveis para a eleição, que contará também com 26 urnas e 104 mesários. Para garantir a normalidade do pleito, pelo menos 51 policiais farão as escoltas nos roteiros de entrega das urnas aos locais de votação. A Justiça Eleitoral terá também o apoio da Polícia Militar especializada do Semiárido de Xique-Xique. Além disso, o cartório eleitoral da cidade já está contando com policiamento 24 horas.

Na quinta-feira foram designados mais um Juiz de Direito e seis Promotores de Justiça para, no dia da votação, oficiarem na 173ª Zona Eleitoral (Ibotirama), circunscrição que abrange a cidade de Muquém.

Dois comícios dos candidatos concorrentes estão agendados para o fechamento das programações das campanhas eleitorais. O município não conta com veiculação própria em rádio e TV e, por isso, a propaganda eleitoral tem sido mais constante nos carros de som.

Entenda o caso
Uma nova eleição em Muquém foi convocada depois de o TSE ter confirmado, em decisão final (transitada em julgado), o indeferimento do registro de candidatura de Márcio Mariano (PP), que na ocasião recebeu mais de 50% dos votos válidos, o que implicou a anulação do pleito. Márcio Mariano voltou a requerer sua candidatura para a eleição que acontece no próximo domingo, mas teve o registro novamente negado. Na decisão, publicada no Diário da Justiça Eletrônico de 21 de março, o Juiz Pedro Henrique Izidro da Silva cita o artigo 224 do Código Eleitoral, ressaltando que é vedada a participação, em novo pleito, do candidato que deu causa à nulidade da eleição anterior.

A partir de decisão de autoria do mesmo magistrado eleitoral, Márcio Mariano teve garantida a inclusão de seu nome na urna e concorrerá, na condição sub judice (aguardando julgamento), contra a coligação do PT, que teve deferido o registro dos seus dois candidatos: Evandro Guimarães (prefeito) e Gilmária Pereira (Vice). O candidato indeferido já entrou com recurso no Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA). O parecer da Procuradoria Regional Eleitoral foi emitido na última quarta-feira (3). O caso seguirá agora para julgamento pelo Tribunal.

Veja também!

Itaipava emprego Alagoinhas

Dono da Itaipava divulga nota de esclarecimento sobre novas contratações

Grupo Petrópolis, dono da Itaipava, que possui uma unidade em Alagoinhas, divulgou nota esclarecendo forma de seleção para preenchimento de vagas de emprego.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *