Últimas Notícias

279,72 mil novas linhas celulares em julho

A telefonia móvel brasileira registrou 279,72 mil novas linhas celulares em julho, representando alta de 0,11 por cento sobre o mês anterior, mas apresentando o menor volume de habilitações para o mês desde 2000, informou a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) nesta sexta-feira.

No total, as habilitações móveis somaram 256,41 milhões de linhas no mês passado, com 53,95 milhões de terminais de banda larga 3G. Na comparação anual, a base de linhas celulares no país cresceu 16,36 por cento.

A divulgação dos dados aconteceu após a Anatel ter suspendido as vendas de TIM, Oi e Claro em diversos Estados no final de julho, em meio a exigências de qualidade que devem ajudar a mudar os negócios do setor.

Segundo os dados da Anatel, Vivo e Claro acrescentaram novos usuários em julho, enquanto TIM e Oi tiveram queda em sua base de linhas.

A Vivo, operadora móvel do grupo Telefônica, teve participação de mercado de 29,71 por cento em julho, com 76,18 milhões de linhas –460 mil a mais do que no mês anterior.

Já a Claro, do grupo mexicano América Móvil, acrescentou 109 mil linhas em julho, para 63,07 milhões de habilitações. A fatia de mercado da empresa passou de 24,58 para 24,6 por cento, apesar da suspensão de vendas em três Estados, entre eles São Paulo, mercado com maior número de usuários.

A TIM, por sua vez, teve queda de cerca de 200 mil linhas no mês passado, para 68,67 milhões. Apesar disso, a operadora manteve a segunda colocação atrás da Vivo, com 26,78 por cento de participação no total de linhas do país.

A Oi também teve queda na comparação mensal, de 110 mil linhas, fechando julho com 47,66 milhões. A operadora detém o quarto lugar na lista, com 18,59 por cento de participação.

Veja também!

Itaipava emprego Alagoinhas

Dono da Itaipava divulga nota de esclarecimento sobre novas contratações

Grupo Petrópolis, dono da Itaipava, que possui uma unidade em Alagoinhas, divulgou nota esclarecendo forma de seleção para preenchimento de vagas de emprego.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *