Últimas Notícias

BB apresenta lucro líquido de R$ 5,5 bilhões no 1º semestre

No 1º semestre de 2012 o Banco do Brasil registrou lucro líquido de R$ 5.510 milhões, correspondendo a um retorno anualizado sobre o patrimônio líquido médio (RSPL) de 19,3%.

No 2T12, o lucro líquido foi de R$ 3.008 milhões, crescimento de 20,2% em comparação ao trimestre anterior e RSPL de 21,4%. O lucro líquido ajustado, livre de efeitos extraordinários, encerrou o semestre em R$ 5.690 milhões. A distribuição de 40% do lucro líquido destinou aos acionistas do BB R$ 1.691 milhões na forma de juros sobre capital próprio (JCP) e R$ 532 milhões em dividendos no semestre.

BB permanece líder em ativos
Os ativos do Banco do Brasil alcançaram R$ 1,1 trilhão ao final do primeiro semestre de 2012, evolução de 16,3% em relação ao mesmo período do ano anterior e de 4,6% em relação a março de 2012. Este resultado, mais uma vez, deve-se principalmente ao crescimento da carteira de crédito, especialmente o consignado.

Crédito novamente impulsiona as receitas financeiras
As receitas de intermediação financeira totalizaram R$ 28.639 milhões no trimestre, 10,4% superiores ao primeiro trimestre. Desse total, destaque para as receitas provenientes das operações de crédito e leasing, que somaram R$ 18.212 milhões, ante aos R$ 17.343 milhões registrados no primeiro trimestre de 2012, com expansão de 5,0%.

Carteira de Crédito ultrapassa meio trilhão de reais
A carteira de crédito ampliada, que inclui TVM e garantias prestadas, atingiu R$ 508.183 milhões em junho de 2012, crescimento de 20,3% em 12 meses. O BB encerrou o semestre como líder no Sistema Financeiro Nacional com 19,5% de participação de mercado.

Inadimplência permanece abaixo da observada no mercado
Ao final do primeiro semestre de 2012, os índices de inadimplência do BB mantiveram-se abaixo dos observados no SFN. As operações vencidas há mais de 90 dias mantiveram-se em 2,1% da carteira de crédito, enquanto o SFN registrou inadimplência de 3,8%. As operações classificadas na faixa de risco AA-C representaram 93,9% do total da carteira ao final do semestre, contra 92,1% observados no SFN. O nível de cobertura da carteira de crédito (provisão sobre as operações vencidas há mais de 90 dias) permaneceu em patamar elevado, fechando junho em 205,9%.

BOMPRATODOS alavanca o crédito
O programa BOMPRATODOS, lançado em 4 de abril, alia assessoria financeira, redução dos juros e aprimoramento do relacionamento com o cliente. Os resultados apresentados até 30/06 já se mostram expressivos. O desembolso médio diário em operações de CDC cresceu 65,8%. Foram contratados mais de 388 mil pacotes de serviço BOMPRATODOS e mais de 500 mil clientes aderiram ao serviço de Assessoria Financeira. A média de desembolso diário nas linhas para micro e pequenas empresas registrou crescimento de 24,7% em comparação à média observada no mês anterior ao lançamento do programa.

Crédito PF cresce com o BOMPRATODOS
As iniciativas do BB por meio do programa BOMPRATODOS impulsionaram a carteira de crédito às pessoas físicas. A carteira de crédito PF orgânica (BB sem BV e carteiras adquiridas) cresceu 20,7% em 12 meses atingindo saldo de R$ 102.185 milhões em junho/2012. Destaque para a carteira própria de veículos, que alcançou saldo de R$ 6.717 milhões, evolução de 45,4% no trimestre. A carteira PF, incluindo a consolidação proporcional do BV e as carteiras adquiridas, encerrou o semestre em R$ 139.335 milhões evolução de 13,6% em um ano, impulsionada pelo crescimento do crédito consignado que atingiu saldo de R$ 54.900 milhões garantindo a liderança do BB no segmento com 31,3% de participação.

Crédito às empresas avança e chega a R$ 234 bilhões
Nas operações com pessoas jurídicas, o BOMPRATODOS também foi decisivo para o crescimento da carteira de crédito, que fechou o semestre com saldo de R$ 233.958 milhões, alta de 10,7% em comparação a março/12 e de 22,4% em 12 meses. Destaque para as operações com Micro e Pequenas Empresas, cuja carteira encerrou o semestre em R$ 75.359 milhões, impulsionada principalmente pelas linhas de capital de giro, que registraram crescimento de R$ 3,35 bilhões no trimestre, totalizando R$ 51.513 milhões. As linhas de investimento também apresentaram evolução, encerrando junho em R$ 21.898 milhões, crescimento de 8,7% em comparação a março/12 e 36,1% em 12 meses.

Crédito imobiliário bate recorde de contratações
O crédito imobiliário manteve sua trajetória de crescimento e fechou o semestre com saldo de
R$ 9.818 milhões, expansão de 90,2% em 12 meses. Foram contratadas 7.464 operações no trimestre, melhor desempenho desde o início da série (2008). Os desembolsos no trimestre atingiram R$ 1,6 bilhão, 23,5% a mais do que o observado no 1T12. O volume de negócios com pessoas físicas chegou a R$ 1,1 bilhão e de pessoas jurídicas a R$ 546 milhões. Destaque para a carteira PF, que cresceu 83,1% em um ano, encerrando o semestre com saldo de R$ 7.690 milhões, o que elevou a participação de mercado do BB para 3,3%, ante 2,5% em junho de 2011.

Carteira do Agronegócio ultrapassa R$ 95 bilhões
O BB continua sendo o maior parceiro do agronegócio brasileiro, com participação de 63,8% no Sistema Nacional de Crédito Rural. O saldo da carteira de crédito ampliada do agronegócio atingiu R$ 95.672 milhões, expansão de 17,4% em 12 meses. Do total desembolsado para a safra 2011/2012 (R$ 48,2 bilhões), R$ 18,5 bilhões foram destinados para o custeio agrícola.

Destaques para o Programa Agricultura de Baixo Carbono – ABC, cujo valor liberado (R$ 1,2 bilhão) superou em 41% a meta do Banco para a safra 2011/2012, e também para o Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor – PRONAMP, que atingiu R$ 6 bilhões em recursos liberados na safra 2011/2012, crescimento de 47% em relação à safra anterior. Para o Plano Safra 2012/2013, o BB vai destinar cerca de R$ 55,1 bilhões.

Principal parceiro do Comércio Exterior
O BB manteve-se como o principal parceiro do comércio exterior brasileiro reafirmando sua liderança no mercado de câmbio exportação e importação no trimestre, com participações de mercado de 28,4% e 21,3% e volumes de US$ 19,1 bilhões e US$ 11,6 bilhões, respectivamente. As operações de exportação (ACC/ACE) se destacam com concessões de US$ 4,2 bilhões no 2T12 e participação de 30,9% do mercado.

Depósitos totais crescem 17,9% em 12 meses
A base de 57,5 milhões de clientes, aliada à rede de 64,8 mil pontos de atendimento, permitiu a ampliação da base de depósitos, mantendo a liderança no Sistema Financeiro Nacional. O saldo de depósitos atingiu R$ 467 bilhões em junho de 2012, montante 17,9% superior ao registrado em junho de 2011. O BB registrou R$ 661.495 milhões em captações totais no final de junho de 2012, evolução de 12,3% em relação ao mesmo período de 2011.

Liderança em administração de recursos de terceiros
No 1º semestre de 2012, a BB DTVM atingiu o volume de R$ 447,8 bilhões em recursos administrados, crescimento de 9,8% em relação ao montante do 1º semestre de 2011. Com participação de mercado de 21,4%, mantém liderança no ranking Anbima desde 1994.  Se considerados os 50% dos recursos administrados pela Votorantim Asset Management – VAM, o BB administra R$ 462,6 bilhões, equivalentes a 22,1% do mercado.

Expansão consistente em faturamento com cartões
Com uma base de 82,3 milhões de cartões de débito e crédito em junho de 2012, o faturamento com cartões continuou crescendo consistentemente no segundo trimestre. Com a intensa utilização dos cartões como meio de pagamento e a oferta de soluções inovadoras como o acesso a linhas de crédito de Agronegócio, BNDES e Crediário, o faturamento atingiu R$ 40,0 bilhões no trimestre, evolução de 18,8% em relação ao mesmo período do ano anterior. No final do ano de 2011, o Banco do Brasil lançou cartões pré-pagos recarregáveis, reforçando sua posição no processo de bancarização e de educação financeira de um público que ascendeu socialmente e que passa a utilizar os meios eletrônicos de pagamento.

Cresce o resultado de seguridade
No 1S12, os negócios de seguridade agregaram ao BB R$ 844,8 milhões entre equivalência patrimonial, receitas de serviços e corretagem. No segmento de capitalização, o Banco do Brasil registrou R$ 1,83 bilhão em arrecadação e R$ 5,51 bilhões em provisões, mantendo a 1ª colocação em ambos os quesitos. O Grupo Segurador BB Mapfre ocupa a 1ª posição no ramo pessoas, em receita de prêmios, com 18,7% de participação de mercado e no ramo de seguro de automóveis ocupa a 2ª colocação, no ranking de faturamento, com participação de 14,9%. Em previdência, o Banco do Brasil registrou arrecadação de R$ 9,09 bilhões no 1S12, crescendo 49,6% em comparação a 2011, correspondendo a 27,5% de participação de mercado, conferindo-lhe a 2ª posição (Fonte: Susep – junho/12).

Banco Postal movimenta quase R$ 13 bi no semestre
Nestes seis primeiros meses de operação, a parceria entre o BB e os Correios vem se consolidando, atingindo a marca de 52 milhões de transações e volume financeiro de R$ 12,9 bilhões, 627,8 mil acolhimentos de propostas de abertura de contas de depósito, sendo 11,2 mil contas PJ, e 252,4 mil acolhimentos de proposta de cartão de crédito. Além disso, a parceria permitiu ao Banco do Brasil acessar cerca de duas mil cidades onde ainda não mantinha agências ou correspondentes bancários reforçando o importante papel no desenvolvimento socioeconômico do País ao favorecer a bancarização e o acesso ao crédito.

Compromisso permanente com a sustentabilidade
A Estratégia Desenvolvimento Regional Sustentável – DRS do Banco do Brasil, que busca impulsionar o desenvolvimento sustentável das regiões onde ele está presente, contabilizou no primeiro semestre do ano 4.125 planos de negócios em implementação, envolvendo 1,6 milhão de beneficiários em mais de 4 mil municípios brasileiros. Já o saldo das operações vigentes contratadas por beneficiários DRS encerrou o período em R$ 12,9 bilhões. Em junho o BB figurou como um dos principais parceiros da Rio+20, que contou com mais de 45 mil participantes credenciados, com ampla participação de delegações estrangeiras, Chefes de Estado e representantes da sociedade civil. A Fundação Banco do Brasil também esteve presente, com foco na sociedade civil e ações concentradas na Cúpula dos Povos.

Índice de Basileia fortalecido
Por meio da emissão de títulos no País e no exterior o BB captou R$ 5.533 milhões no trimestre. Isto contribuiu para que o índice de capitalização encerrasse junho/12 em 14,61% (pro forma), superior aos 14,26% registrados em março passado. Este índice representa um excesso de patrimônio de referência de R$ 23,2 bilhões, o que permite a expansão de até R$ 210,5 bilhões em ativos de crédito, considerando a ponderação de 100%.

Veja também!

Itaipava emprego Alagoinhas

Dono da Itaipava divulga nota de esclarecimento sobre novas contratações

Grupo Petrópolis, dono da Itaipava, que possui uma unidade em Alagoinhas, divulgou nota esclarecendo forma de seleção para preenchimento de vagas de emprego.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *