17 de abril de 2014
Últimas Notícias

Pescadores discutem modelo do Terminal Pesqueiro de Salvador

O modelo de gestão do Terminal Pesqueiro Público de Salvador foi discutido nesta sexta-feira (19) por representantes de 23 colônias, cooperativas e associações de pescadores no auditório da EBDA, em Ondina. O terminal está sendo construído na Ribeira pela Bahia Pesca, empresa vinculada à Secretaria da Agricultura, e as obras em fase de conclusão.

“O terminal é um importante instrumento de apoio ao desenvolvimento do setor pesqueiro e aquícola, com produtos e serviços de qualidade a preços competitivos,” destaca o presidente da Bahia Pesca, Isaac Albagli, que juntamente com o assessor de relações institucionais da empresa, Manoel Barbosa, explanaram sobre vantagens e desvantagens dos três modelos de gestão: pública, privada e compartilhada.

Os representantes dos pescadores decidiram pela gestão compartilhada que, dentre outras vantagens, proporciona legalização do processo comercial para milhares de pescadores, maior garantia de eficiência e eficácia em função da soma da experiência dos envolvidos; dos objetivos sociais e econômicos para a pesca artesanal; e de recursos para o início das operações. Os gestores contarão com apoio administrativo, financeiro, operacional e comercial de consultores do Sebrae.

O presidente da Colônia Z-1, com sede no Rio Vermelho, Marcos Souza (conhecido como Branco) afirma que durante 300 anos os pescadores artesanais ficaram à margem das decisões políticas. “O que era dito na época por alguns compositores e escritores contribuiu e muito para que não tivéssemos voz, como por exemplo, a ideia passada de que estes profissionais saiam às 5h e retornavam às 10h da manhã para, na beira da praia, deitar ao lado da morena e tomar cachaça”. Ele acrescenta que “a realidade sempre foi outra, uma vida muito dura”.

Branco lembra que as mudanças começaram em 1994 com a criação da Secretaria Especial de Aquicultura e Pesca (SEAP) pelo governo Lula, transformada em Ministério em 2009. Com estas iniciativas, os pescadores passaram a ser inseridos nos setores institucionais. “Por isso, defendo a gestão compartilhada”, diz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>