26 de outubro de 2014
Últimas Notícias

Minha Casa, Minha Vida em Camaçari beneficia mais 511 famílias

Juntos há 50 anos, os aposentados Francisco Vieira, 70 anos, e Maria Araújo, 72, têm 21 filhos e finalmente vão morar na casa própria que receberam nesta quinta-feira (29), por meio do Programa Minha Casa, Minha Vida. O Residencial Parque São Vicente, inaugurado pelo governador Jaques Wagner em Camaçari, onde o casal vai viver, destina-se a famílias com renda de até R$ 1.395, tem 511 unidades e foi construído com recursos do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR).

“A pessoa da minha idade não gosta de viver na bagunça, quer é tranquilidade. Vou poder viver em paz na minha casa”, diz Maria, que atualmente mora com uma das filhas. Ela conta que trabalhou a vida inteira na roça, onde o marido adoeceu. “Por isso viemos para a cidade, morando na casa de um filho, de outro. Agora estou feliz”, completa Francisco.

Móveis

Antônia Teles, 31 anos, secretária, foi a primeira a receber as chaves das mãos do governador durante a inauguração. Mãe de cinco filhos, ela está contente por não precisar mais morar com os pais. “Hoje nós teremos nossa liberdade, não vamos precisar pagar aluguel e estamos isentos de IPTU por cinco anos. Com o dinheiro que vai sobrar, vamos comprar móveis e, se possível, ampliar a casa”.

Quem também faz planos para o dinheiro que vai economizar é Ana Rita de Jesus. Ela diz que fez curso de vigilante, mas ainda não está empregada, e vai trocar o aluguel mensal de R$ 250 pela prestação de R$ 50. “Os R$ 200, que vão sobrar, vou investir na educação dos meus três filhos. Um deles já faz o curso profissionalizante do Projovem. E vou aproveitar para ir à praia no domingo, comprar um queijinho, um refrigerante ou um picolé. Vai melhorar muita coisa na minha vida”.

Conjunto dispõe de completa infraestrutura

Foram investidos R$ 22,56 milhões no Residencial Parque São Vicente, que dispõe de 235 casas de um pavimento e 276 apartamentos do tipo village, dispostos em 69 blocos com quatro unidades cada. As residências possuem dois quartos, sala, cozinha e banheiro. O conjunto foi equipado com sistema de esgoto, rede de distribuição de água e energia, pavimentação, acesso, iluminação pública, drenagem, área social e de lazer com quiosque e três parques infantis, além de quadra poliesportiva e áreas de recreação, incluindo playground coberto.

Wagner disse que as casas são resultado da parceria entre governos estadual, federal e a prefeitura. “É uma boa forma de dar os parabéns a Camaçari, nos seus 253 anos, alegrando 511 famílias da cidade que estão recebendo o que é mais sagrado, a casa própria”. Segundo o governador, já estão contratadas, para a cidade, mais quase duas mil unidades, que serão construídas ainda pelo Minha Casa, Minha Vida I. “Nós já lançamos o Minha Casa, Minha Vida II, e a gente vai continuar trazendo mais habitação, saúde, saneamento, educação e segurança para a população”.

Cidadania

Segundo o ministro das Cidades, Mário Negromonte, uma casa repercute muito na educação familiar e o Brasil tem déficit habitacional grande. “Aqui em Camaçari estamos realizando sonhos. É uma obra importante para resgatar a cidadania. Você dá tranquilidade, saúde e educação a uma família, para que os filhos não se desviem para a marginalidade e para as drogas”.

De acordo com o ministro, a Bahia tem conseguido recursos na área de habitação e também do saneamento e mobilidade urbana. “O Governo do Estado tem sido muito hábil e competente na captação de recursos do Ministério das Cidades e de outras pastas”.

Investimento em mais de 101 mil unidades representa R$ 4,6 bilhões

Somando as fases I e II do programa, já foram contratadas mais de 101 mil unidades para o estado, representando investimento de R$ 4,6 bilhões. Para o superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Aristóteles Menezes, o programa Minha Casa, Minha Vida no estado é um sucesso, representando mais de 20% das casas entregues em todo o Brasil.

“O Governo do Estado e os empresários se uniram. São mais de 60 construtoras envolvidas no projeto. A Bahia tem muitas cidades com mais de 50 mil habitantes que comportavam o programa. Houve agilidade nos licenciamentos ambientais, das concessionárias de água e saneamento, tudo isso fez o sucesso do programa aqui”, afirmou Aristóteles.

Segundo o gerente regional da Caixa Econômica Federal, Adelson Prata, as unidades contratadas no estado proporcionam a geração de, no mínimo, 50 mil empregos diretos. “Há também toda uma estrutura para viabilizar os empreendimentos. São várias fábricas de blocos e outros serviços atrelados à construção civil. Com isso, são agregados, pelo menos, outros 100 mil empregos.

Agecom/BA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>