Últimas Notícias

EBDA presta assistência técnica a mais de 350 mil agricultores familiares.

A empresa Baiana de Desenvolvimento Agropecuário S.A (EBDA), órgão vinculado à Secretaria da Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária do Estado da Bahia (Seagri), atendeu a mais de 350 mil agricultores familiares com Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater). A marca corresponde aos três primeiros anos do Plano Plurianual (PPA-2008/2011), do Governo do Estado. Até 2006, a Bahia tinha apenas 60 mil agricultores familiares atendidos. Em mais de 720 mil atividades operacionais, até dezembro/2010, a EBDA ultrapassou em 6% a meta prevista no PPA, que seria de 320 mil agricultores familiares assistidos, e alcançou a marca de 340 mil agricultores.

Com relação à Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP), mais de 430 mil agricultores foram atendidos, até dezembro de 2010, inclusive com emissão informatizada do documento, superando a meta prevista pelo Plano Agrícola e Pecuário do Estado da Bahia 2010/2011 (PAP), para 2010, que era atender a 400 mil agricultores familiares. Em 2006, o montante era de 85 mil DAP’s emitidas. “O nosso objetivo é dar sustentabilidade à agricultura familiar baiana e para isso os técnicos intensificaram o atendimento ao agricultor e sua família”, disse Emerson Leal, presidente da EBDA. Ele informou que até o final de dezembro, foi superada a meta inicial, e alcançados mais de 430 mil agricultores familiares, com DAP’S emitidas. A empresa responde por 80% desse atendimento no Estado, e ainda promove a inclusão de comunidades quilombolas e indígenas.

Como apoio à comercialização dos produtos oriundos da agricultura familiar, a EBDA capacitou, em 2010, 840 técnicos, com foco no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), em parceria com a Companhia Nacional de Abastecimentos (Conab). Também foram lançadas 13 redes estaduais para o desenvolvimento da Agricultura Familiar, seguindo a orientação do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), a exemplo da Rede de Apoio à Comercialização da Agricultura Familiar (Reacaf). Esta rede tem como diretriz articular os agricultores familiares com os mercados institucionais, criando oportunidade para comercialização dos seus produtos. Nesta diretriz inclui-se o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), em 60 municípios, beneficiados com ações voltadas para a construção de uma estratégia de operacionalização que determina a aplicação de, no mínimo, 30% dos recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) na aquisição de gêneros alimentícios da agricultura familiar.

Segundo o coordenador estadual da Reacaf, Evandro Oliveira, o mercado institucional do Pnae, para a agricultura familiar da Bahia, tem um aporte financeiro da ordem de R$ 60 milhões. Este valor garante a comercialização dos gêneros alimentícios, beneficiando cerca de 6.700 famílias, permitindo uma alimentação de qualidade para quatro milhões de alunos da rede pública de ensino.

Veja também!

Minha_casa_minha_vida

Rui Costa entrega 356 imóveis do Minha Casa, Minha Vida

Mais 356 unidades habitacionais construídas no município de Brumado, no sudoeste da Bahia, no âmbito do programa Minha Casa, Minha Vida, serão inauguradas, nesta quinta-feira (7), pelo governador Rui Costa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *